Sobre estilo

Para mim, como você faz um texto é tão importante quanto seu conteúdo, seu enredo, porque mesmo uma história porca pode ser escondida atrás de um estilo e uma estética brilhantes, e mesmo o mais sensacional dos enredos não sobrevive a um estilo e estética medíocres ou que só não batam com o leitor.

Continuar lendo “Sobre estilo”

Anúncios

A História de Capital Revelada – Parte III

CR-capa-menor
Uma relação abusiva, uma tentativa de suicídio…

Antes de tudo: esta parte aqui é spoiler-heavy de Capital Revelada.

Terminando a saga: nos últimos posts vimos as duas primeiras versões que a história de Marcos e Luiz teve. Agora está na hora de terminar. Lembrando que eu terminei o último post declarando que amassei e joguei toda a Tetralogia da Pescadora fora, e Marcos e Luiz ficaram no limbo de novo.

Até que eu estava chegando ao fim da faculdade de História e comecei a estagiar na Marinha. Foi o ambiente esquisito, formal e sombrio do Arquivo da Marinha que me fez repensar o enredo todo, e foi um tombo – um tombo que eu tomei na Rio Branco, às cinco e meia da tarde – que me impulsionou a escrever.

Deixa eu explicar.

Continuar lendo “A História de Capital Revelada – Parte III”

Meu migué favorito – Notan

Todo mundo tem uma técnica, um jeitinho, um macete para facilitar a escrita ou o desenvolvimento de qualquer coisa: personagens, mundo, estrutura, estilo, estética, que seja. Hoje, quero falar um pouco de um padrão – entre vários – que notei na minha técnica de criar personagens: o notan.

Notan é um nome que descobri enquanto lia Além dos olhos grandes, de Ana Carolina Pereira. Este é um livro-mangá que fala um pouco da história e técnicas dos mangás, muito recomendado para quem curte o assunto. Ela fala do notan assim:

Nos personagens parceiros ou antagonistas predomina o notan, citado pelo pesquisador Amaro Braga Júnior. É uma situação de equilíbrio entre claro e escuro, quente e frio, calmo e agitado. Isso se reflete nos visuais e personalidades dos personagens que interagem muito entre si.

Continuar lendo “Meu migué favorito – Notan”